Flash de Notícias

Siga o CUB no Twitter também.
      

 
powered_by.png, 1 kB
Home arrow Artigos Especiais arrow Coluna Paolla Arnoni arrow Biocentrismo, Uma nova perspectiva sobre o Universo.
Biocentrismo, Uma nova perspectiva sobre o Universo. PDF Imprimir E-mail
Por Helmy J. Galindo   
16 de abril de 2011
 

Teriam os alienígenas deixado o nosso universo?

 

Uma nova e fantástica teoria diz que sim e prediz que nós também poderemos deixa-lo um dia.

 

Recentemente, o cientista Stephen Hawking afirmou que acredita na existência de vida extraterrestre: "Em meu cérebro matemático os números só me fazem pensar que a existência de aliens é perfeitamente racional."

 

Hawking acha que devemos ser cautelosos sobre a interação com os alienígenas, que poderiam saquear os recursos da Terra e depois ir embora como piratas. "Eu imagino que após esgotar todos os recursos de seus planetas natais, esses aliens passaram a viver como nomades em grandes naves vagando pelo universo em busca de planetas para colonizar."

 

Mas, se raças alienígenas existem, onde elas estariam afinal?

 

Durante anos, a NASA, a ESA e diversas outras instituições científicas pelo mundo todo buscam formas de inteligência extraterrestre. O universo tem 13,7 bilhões de anos e contém cerca de 10 bilhões de trilhões de estrelas. Certamente, neste lapso de tempo e sóis, vida avançada teria evoluído se isso fosse possível. No entanto, apesar de meio século varrendo o céu, os astrônomos não conseguiram encontrar qualquer indício de vida ou captar qualquer um dos sinais de rádio interestelares que nossas grandes antenas devem ser capazes de detectar facilmente.

 

Alguns cientistas apontam para o " Paradoxo de Fermi ", observando que os extraterrestres devem ter tido muito tempo para colonizar a galáxia inteira, mas que talvez eles tenham se destruído ao longo da evolução. Mas talvez a resposta mais simples para esta questão esteja no curso da propria evolução biológica.

 

Depois de bilhões de anos de evolução, foi inevitável que a vida tenha adquirido a capacidade de locomover, caçar e ver, para proteger-se dos predadores e dificuldades encontradas no meio. Observe as formigas na pilha de lenha eles podem entrar em combate assim como nós seres humanos. Nossas armas e mísseis balísticos intercontinentais são apenas as mandíbulas de uma formiga mais inteligente. Os esforços para a autopreservação estão presentes em todos os seres vivos e das mais diversas formas possiveis. A vida usa a diversidade contra as adversidades do universo.

 

Mas quando nós superarmos nossas lutas, vencermos nossas guerras e alcanças nossos objetivos. O que iremos fazer?  Construir belas e maravilhosas mansões para todos?

 

O que acontece depois da vida completa sua transição para a perfeição?

 

Talvez através do espaço, inteligências mais avançadas tenham tomado a próxima etapa evolutiva. Talvez eles tenham evoluído para além das três dimensões que nós vertebrados conhecemos. Uma nova teoria chamada BIOCENTRISMO diz-nos que o espaço e o tempo não são matrizes físicas, mas simplesmente ferramentas que a nossa mente utiliza para colocar tudo junto.

 

Esses algoritmos são a chave para a consciência, e porque o espaço e o tempo - na verdade, as propriedades da matéria em si - são relativos ao observador. Civilizações mais avançadas, certamente podem compreender estes algoritmos bem o suficiente para criar realidades que não podemos sequer imaginar, e ter se expandido para além da nossa gaiola corporal.

 

Parece loucura não?

 

Como a respiração que funciona involuntariamente, nós temos a certeza de que a nossa mente coloca tudo junto de forma tão rápida que sequer podemos conceber. Lembro-me de um sonho que tive de um pouso de discos voadores quando morava no Interior. Foi tão real que levou algum tempo para me convencer de que era um sonho (que eu estava realmente em casa, na cama). Eu estava em pé no meio da rua, quando uma nave espacial enorme apareceu em cima. Todo mundo começou a correr. Minha mente tinha gerado de alguma forma isso como experiência espaço-temporal de informação eletroquímica. Eu podia sentir as vibrações sob os meus pés quando a nave tocou a terra assim como  ocorre no mundo real 3D, com meus pensamentos e sensações.

 

Embora eu estivesse na cama com os olhos fechados, eu era capaz de correr e mover os braços e dedos. Minha mente tinha criado um organismo em pleno funcionamento e colocou-o em um mundo virtual (repleto de nuvens no céu e o Sol), que era indistinguível do que eu estou agora. A vida como a conhecemos, é definida por essa lógica espáco-temporal, que nos aprisiona no universo de cima e para baixo. Mas como meu sonho, a teoria quântica confirma que as propriedades de partículas do mundo "real" também são determinadas pelos observadores.

 

Outros sistemas de informação certamente existem em outras realidades físicas correspondentes, universos baseados em lógicas completamente diferente da nossa, e não com base no espaço e no tempo como nós o conhecemos. Na verdade, o mais simples dos invertebrados só podem experimentar a existência de uma dimensão do espaço. A biologia evolucionária sugere que a vida evoluiu a partir de uma única realidade dimensional, a duas dimensões para três dimensões, e não há nenhuma razão científica para pensar que a evolução da vida  tenha parado por ai.

Durante anos, a NASA e outros foram em busca de inteligência extraterrestre. O universo tem 13,7 bilhões de anos e contém cerca de 10 bilhões de trilhões de estrelas. Certamente, neste lapso de sóis, avançado de vida teria evoluído se isso fosse possível. No entanto, apesar de meio século de varrer o céu, os astrônomos não conseguiram encontrar qualquer indício de vida ou para pegar qualquer um dos sinais de rádio interestelares que nossas grandes antenas devem ser capazes de detectar facilmente.

 

Alguns cientistas apontam para o " Paradoxo de Fermi ", observando que os extraterrestres devem ter tido muito tempo para colonizar a galáxia inteira, mas que talvez eles detonaram a si mesmos. É concebível que o problema é mais fundamental e que a resposta tem a ver com o curso evolutivo da própria vida.

 

Olhe para as plantas em seu quintal. Quais são eles, mas um tronco com raízes e folhas, trazendo nutrientes para o organismo? Depois de bilhões de anos de evolução, foi inevitável a vida iria adquirir a capacidade de locomover, caçar e ver, para proteger-se dos concorrentes. Observe as formigas na pilha de lenha - eles podem entrar em combate tão resolutamente como seres humanos. Nossas armas e mísseis balísticos intercontinentais são apenas as mandíbulas de uma formiga mais inteligente. O esforço de auto-preservação é vaga e variada. Mas quando nós superamos nossas lutas, o que vamos fazer agora? Construir mais altas e mais belas mansões?

 

O que acontece depois da vida completa sua transição para a perfeição? Talvez através do espaço, inteligências mais avançadas tenham tomado a próxima etapa evolutiva. Talvez eles tenham evoluído para além das três dimensões que conhecemos vertebrados. Uma nova teoria - biocentrismo - diz-nos que o espaço eo tempo não são matrizes físicas, mas simplesmente ferramentas a nossa mente utiliza para colocar tudo junto. Esses algoritmos são a chave para a consciência, e porque o espaço eo tempo - na verdade, as propriedades da matéria em si - são relativos ao observador. Civilizações mais avançadas, certamente compreender estes algoritmos bem o suficiente para criar realidades que não podemos sequer imaginar, e ter se expandido para além do nosso gaiola corporal.

 

Como a respiração, nós tomamos para concedido como a nossa mente coloca tudo junto. Lembro-me de um sonho que tive de um pouso de discos voadores na Times Square. Foi tão real que levou algum tempo para me convencer de que era um sonho (que eu estava realmente em casa, na cama). Eu estava em pé no meio da multidão cercado por arranha-céus, quando uma nave espacial enorme apareceu em cima. Todo mundo começou a correr. Minha mente tinha gerado alguma forma isso experiência espaço-temporal da informação eletroquímica. Eu podia sentir as vibrações sob os meus pés como o navio começou a terra, que se fundem neste mundo 3D com meus pensamentos e sensações.

 

Embora eu estivesse na cama com os olhos fechados, eu era capaz de correr e mover os braços e dedos. Minha mente tinha criado um organismo em pleno funcionamento e colocou-o em um mundo virtual (repleto de nuvens no céu eo Sol), que era indistinguível do que eu estou agora. A vida como a conhecemos, é definido por essa lógica espácio-temporal, que nos aprisiona no universo de cima e para baixo. Mas como meu sonho, a teoria quântica confirma que as propriedades de partículas do mundo "real" também são observadores-determinado.

Certamente existem outros universos com seus proprios sistemas de informação, baseados numa logica completamente diferente da nossa e não com base no espaço e no tempo como nós o conhecemos. Na verdade, os invertebrados mais simples só podem experimentar a existência de uma dimensão do espaço. A biologia evolucionária sugere que a vida evoluiu a partir de uma única realidade dimensional, a duas dimensões para três dimensões, e não há nenhuma razão científica para pensar que a evolução da vida para por aí.

 Civilizações avançadas certamente teriam mudado os algoritmos de modo que em vez de ficar presos nas dimensões lineares em que nos encontramos, move a sua consciência através do multiverso e além. Para que os alienígenas construiriam imensas naves espaciais e gastariam milhares de anos para colonizar os sistemas planetários (muitos dos quais provavelmente são inúteis e estéreis), quando poderiam simplesmente mexer com os algoritmos essenciais do espaço/tempo e conseguir tudo o que eles querem?

A vida na Terra ainda é muito primitiva se comparado ao que podemos encontrar lá fora. Nossa maior conquista foi mandar para fora do sistema solar um pedaço de metal com um disco afixado contendo saudações em 60 idiomas. Outras espécies alienígenas mais avançadas podem ter deixado o espaço/tempo como conhecemos e se expandido para as outras dimensões ocultas do multiverso. Houve tempo e espaço suficiente para isso.

 

A medida que avançamos nosso conhecimento sobre o nosso universo, as novas teorias sobre o tudo vão ficando cada vez mais fantásticas. O Biocentrismo ainda é muito embrionário, mas já podemos considerar como uma das mais fascinantes perspectivas sobre o universo já elaboradas até hoje.

 

Afinal, qual seria o sentido de toda a evolução biológica e cultural se não alcançar algo maior?

 

Matéria adaptada por Helmy J. Galindo baseada no texto do Dr. Robert Lanza sobre seu livro “BIOCENTRISM”.

Última Atualização ( 16 de abril de 2011 )
 
< Anterior   Próximo >
(C) 2014 CUB • CENTRO DE UFOLOGIA BRASILEIRO
Joomla! é um software livre liberado sob a licença GNU/GPL.